O que é Depressão pós-parto?

Depressão pós-parto

A depressão pós-parto acontece logo após o parto. Entre os sintomas estão tristeza e desesperança, medo e insegurança . Mães de primeira viagem experimentam alterações de humor e crises de choro após o parto, que logo vão embora. Esses sintomas acontecem devido à mudança hormonais nas glândulas envolvidas na gestação e amamentação. Mais algumas mulheres tendem a ter esses sintomas de forma mais intensa e acentuada dando início à depressão pós-parto.

A depressão pós-parto não é uma falha no caráter da mãe ou forma uma fraqueza. É sim um estado momentâneo onde sendo diagnosticado rapidamente não impedirá a mãe de estar animada a cuidar do seu filho. Alguns sintomas que podem se manifestar e que podem ser verificados pela Iris são à melancolia, variações hormonais e inseguranças. Esses sentimentos pode surgir de forma intensa e desmedida, fazendo com que a mãe não consiga ter controle e se sinta sem animo para cuidar da criança e de sua própria rotina sentindo-se desmotivada diante da vida e não demonstrando força para lidar com a nova fase da vida.

Nesse caso podemos caracterizar a mãe com depressão pós-parto. A mãe nessa fase não consegue lidar com a criança e pode ficar irritada, chorar frequente, se sentir desamparada e sem esperança. Isso a leva a falta de energia e motivação, perca do libido sexual, em alguns casos com transtornos alimentares e do sono, ansiedade e sentimentos de incapacidade ao lidar com situações novas.

A mudança nos hábitos diários como a falta de descanso por privações do sono, isolamento pelo excesso de responsabilidade, alimentação corrida ou restrita devido aos cuidados do bebê e a falta de auxílio do parceiro e familiares também podem contribuir.
Os fatores que podem levar a depressão pós-parto podem ser físicos, emocionais e rotina de vida. Nas mudanças físicas estão a queda dramática nos hormônios estrogênio e progesterona, e essas mudanças por si só podem contribuir para um quadro de depressão pós-parto. Também os hormônios produzidos pela glândula tireoide podem cair bruscamente e aumentar o cansaço e sensação de tristeza. Perca do volume de sangue com o parto, pressão arterial, imunidade tudo isso gera um desgaste na mãe que pode gerar a depressão pós- parto. Para essas mudanças a terapia Master Flor de Iris pode ser bem indicada. Se as alterações nas áreas iridologicas forem notadas.

As mudanças emocionais incluem privações de sono e estresse ou pressão psicológica com os cuidados intensos do bebê no dia a dia. A mãe também pode sentir que está menos atraente e sem tempo para se cuidar. Qualquer um desses fatores pode contribuir para a depressão pós-parto.
O estilo de vida podem levar à depressão pós-parto, incluindo um bebê que exige bastante da mãe , dificuldade de amamentar, outros filhos, principalmente se este não aceita o recém chegado e demonstra ciúmes procurando atenção, finanças , falta de apoio do parceiro e familiares.

Fique atento aos fatores que podem levar a risco de depressão pós- parto: em outra gestação ter tido depressão pós-parto,
falta do apoio familiar, estresse, adoecimento do bebê ,problemas financeiros ou familiares, depressão anterior, transtorno bipolar, histórico
grave de tensão pré-menstrual (TPM), violência no lar, parceiro violento ou emocionalmente abusivo. E lembre-se uma terapia floral adequada pode ajudar bastante a mãe que está passando por essas mudanças.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *